Ler é algo maravilhoso, mas é difícil começar porque, diante de tantas opções, não sabemos qual escolher. Na maioria das vezes, nos deparamos com gostos diferentes do nosso e isso, de alguma forma, nos inibe de começar a ler.
Nas escolas nos indicam Iracema, Memórias Póstumas de Brás Cubas, O Mulato e alguns outros bons livro, mas que são chatos quando não pegamos o jeito de ler e abstrair o rebuscamento da época.
Por isso, decidimos criar este blog para indicar os livros que lemos, como os classificamos, fazer uma resenha, indicar sites para baixar livros, enfim, incentivar quem deseja iniciar uma boa leitura ou continuar nesse mundo de troca de informação tão brilhante.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

O Encantador de Cães

A minha paixão por animais faz com que as pessoas sempre me presenteiem com livro sobre eles. Ganhei de aniversário o livro O Encantador de Cães, de César Miller. O autor é um mexicano que vive nos EUA, Hollywood, e recupera cães com algum tipo de distúrbio causado por má conduta dos donos.
"Eu reabilito cães e treino pessoas". Assim define-se César Miller. Ele veio clandestinamente do México e lutou muito até se tornar o maior "treinador" de cães de Hollywood e ter seu próprio programa.

O início do livro é muito bom porque conta um pouco da história de vida do autor e o que ele viveu até se tornar "o encantador de Cães". Após essa fase, o livro se torna um pouco repetitivo, o que me fez levar muito tempo para lê-lo. Confesso que só não desisti na metade porque é um assunto que me interessa e porque concordava, na maioria das vezes, com o que o autor falava. Apesar de um pouco cansativo, é interessante e merece ser lido.

É uma leitura quase obrigatória para quem deseja criar cães, principalmente de grande porte. O livro resume conceitos que eu já acreditava e acrescenta alguns detalhes importantes:
1. Um cão não é um brinquedo ou uma criança. Ele tem instintos que precisam ser incentivados. O cão humanizado tende a ter problemas de conflito interno e se tornar instável.
2. Antes de seu cão ser "Bob", "pitbull" ele é um cão e tem instintos próprios da espécie. Isso que dizer que um pitbull, assim como qualquer outra raça, só agirá com agressividade se for incentivado a ser agressivo porque, se for criado com exercício,disciplina e carinho, seu instinto de cão (cachorro) se sobressairá e ele será um bonito exemplar desta espécie.
3. Um cão gosta e precisa de carinho, mas isso não é o mais importante para ele. Um cão precisa de atividade compartilhada. Ele precisa caminhar com o dono e sentir que é parte de uma matilha onde o dono é o líder. Isso o tornará tranquilo e obediente.
4. Após a atividade física exaustiva e acompanhada, o cão está apto para receber as ordens do líder. Nesse momento o dono poderá e deverá mostrar quem domina a matilha. Só depois de mostrar-se líder é que poderá dar carinho e comida (prêmios) para o animal.
5. Um cão que percebe seu dono como líder mostra alguns sinais:
- Ao chamar o cão, ele virá com a calda balançando, as orelhas para trás e o corpo levemente curvado. A feição do animal deve ser de submissão calma, nada de medo.
- O cão se deita com a barriga para cima em sinal de respeito ao seu dono. Ele não se deita para você coçar a barriga, é um sinal de respeito.
- Na caminhada, o cão liderado andará ao lado ou atrás do líder, só relaxando para fuçar ou marcar território quando o líder liberar.
6. Um líder deve passar energia calma e assertiva, ou seja, manter a disciplina sem causar medo ou agressividade ao animal.
7. Todos os membros da família devem aprender a ser líder dos cães de uma casa.
8. Se um cão, quando o dono chega em casa, pula sobre ele insistentemente, não é festa ou saudade, é para mostrar quem domina a matilha. Neste caso, é preciso segurar o coração e não retribuir os "carinhos" do animal.

Essas e outras dicas são ditas de forma clara, precisa e insistente no livro. O autor faz questão de deixar claro a importância de manter essa liderança assertiva para que o cão tenha uma vida equilibrada e feliz. Também deixa claro que o culpado pelo mal comportamento de um cão é o dono e as atitudes que ele mostra nesta relação e, finalmente o ponto mais importante: A MAIORIA DOS CÃES, AINDA QUE ESTEJAM ALTAMENTE DESEQUILIBRADOS (NA ZONA DE ALERTA), PODEM E DEVEM SER REABILITADOS. Espero que este livro possa ser apreciado e seguido por muitos donos e criadores de cães porque ele traz benefícios aos cães e aos seus donos.

3 comentários:

Cristiane Fetter disse...

Muita boa esta indicação.
Abraços

Anônimo disse...

Sou um grande fã do Cesar, ele é sensacional.

Anônimo disse...

Cesar Miller?! o_o